OUTROS TEMPOS…

Condena-se hoje (e bem) o trabalho infantil em Portugal, embora ele ainda exista.

Conheci uma menina que com apenas sete anos, tinha que ir com uma “trouxa” de

roupa, um banco de madeira (para se ajoelhar) e um bocadinho de pão, para um

ribeiro lavar a roupa de todos os elementos da casa…e de onde só podia sair, quando

a roupa que por lá estendia estivesse seca, portanto ao fim do dia…

Quando não tinha que fazer essa tarefa, ia a uma bica encher bilhas de barro com

água para levar a casa de algumas senhoras(não havia água canalizada) em troca

de alguns “tostões” que tinha que entregar em casa….

Não sabia o que era ter brinquedos…

Não sabia o que era chocolate…

E não sabia muitas outras coisas…

Felizmente, que apesar da crise que Portugal atravessa, muitas das crianças

de Portugal têm uma vida muito melhor.



Autor: sinfoniaesol

Viver é o mais importante de tudo e se for com amizade, amor e saúde, que mais pedir?Viva a Vida!!!

3 opiniões sobre “OUTROS TEMPOS…”

  1. Irene,

    Aqui no Brasil muitas pessoas não imaginam que em Portugal possa existir tal situação.

    Por estar localizado na Europa muitos pensam que crueldades e crimes assim não ocorrem em terras lusitanas, mesmo agora, em época de crise.

    Abraços,

    Thiago Marcondes

  2. Amiga Irene!

    Infelizmente esta foi uma verdade inegável que aconteceu um pouco por todo o mundo, não só aqui.
    Portugal não foi na altura, a África e a Ásia que ainda é hoje.

    O comentador anterior percebeu que esta situação ainda é actual.
    A verdade absoluta, é que meninas destas ainda existem em todo o mundo, em muito menor escala, mas existem sim, e o Brasil não é excepção.

    Depois há ainda coisas muito piores hoje em dia…
    Há cada vez mais casos de pedofilia, de roubos de crianças para tráfego de órgãos, há tanta coisa obscura e obscena hoje em dia bem pior do que naqueles tempo.

    Não, não estou a defender esse tempo e a desgraçada vivência dessas crianças, tão somente estou a comparar os tempos e a dar-me conta de que a miséria humana continua.

    Fico por aqui a pensar…
    Beijinhos

  3. Choca-me muito quando no refeitório da minha escola frequentado diáriamente por cerca de 500 alunos se devolvem tabuleiros inteiros de comida apenas porque dizem “não presta”…
    Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s