O que é, o que é

É a vida, é bonita e é bonita…
Viver!
E não ter a vergonha de ser feliz
Cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz…
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser bem melhor e será
Mas isso não impede que eu repita
É bonita, é bonita e é bonita…
E a vida!
E a vida o que é? Diga lá, meu irmão
Ela é a batida de um coração
Ela é uma doce ilusão
E a vida
Ela é maravilha ou é sofrimento?
Ela é alegria ou lamento?
O que é? O que é?
Meu irmão…
Há quem fale que a vida da gente é um nada no mundo
É uma gota, é um tempo que nem dá um segundo…
Há quem fale que é um divino mistério profundo
É o sopro do criador numa atitude repleta de amor…
Você diz que é luxo e prazer
Ele diz que a vida é viver
Ela diz que melhor é morrer pois amada não é e o verbo é sofrer…
Eu só sei que confio na moça e na moça eu ponho a força da fé
Somos nós que fazemos a vida como der, ou puder, ou quiser…
Sempre desejada por mais que esteja errada
Ninguém quer a morte só saúde e sorte…
E a pergunta roda e a cabeça agita
Eu fico com a pureza da resposta das crianças
É a vida, é bonita e é bonita…”
(Gonzaguinha – O que é, O que é?)

 

(gentilmente cedido por Mariis do blogue:
http://www.melodiasdeliberdade.blogspot.com)