A alguém Hipócrita e Avaro de Adelina Velho da Palma

Finges sentir aquilo que não sentes

confiando na minha ingenuidade,

não imaginas que a realidade

é que eu percebo em rigor quanto mentes!…

Com alguns impulsos benevolentes

simulas certa generosidade,

mas escapas-te com habilidade

ficando tuas ofertas pendentes…

Só dás o que te sobra com largueza

depois de bem demonstrada a certeza

que dispensaste o que já te era inútil…

Malgrado o discurso espiritual

sobressai teu interesse material

e disfarçá-lo é expectativa fútil…

Adelina Velho da Palma

sugiro uma visita ao seu site:
http://adelinapalma.com