FOLHAS DE OUTONO gentilmente cedido por Maria da Fonseca

‘Stá o outono agreste
Neste sábado sem Sol,
Mais um beijo até me deste
Pois não canta o rouxinol.

Agora não chove, amor,
Mas libertas pelo vento
Andam as folhas no ar,
Balançando a contento.

‘Inda têm folha as árvores
Apesar da já caída,
E nem toda ela é verde
Mas de cor indefinida.

O matizado ressalta
No entrelaçar dos ramos.
Bem próximo ‘stá o dia,
Só as perenes cantamos.

O outono é mesmo assim
Com chuva e golpes de ar,
Árvores perdendo a folha,
Os dias a minguar.

Espero que o tempo passe,
E nós os dois de mãos dadas
Olhemos na primavera
Folhas novas, renovadas.

Maria da Fonseca

sugiro uma visita ao seu blogue:
http://poesiadanatureza.blogspot.com

Autor: sinfoniaesol

Viver é o mais importante de tudo e se for com amizade, amor e saúde, que mais pedir?Viva a Vida!!!

11 opiniões sobre “FOLHAS DE OUTONO gentilmente cedido por Maria da Fonseca”

  1. O poeta vê poesia nas quatro estações. Aliás, vê poesia no impossível! Irene, obrigada pela gentil visita ao meu blog e é verdade, eu quase não tenho escrito. Ando com umas preocupaçõezinhas bem terra-terra, chão-chão, mas vejo que logo estarei mais tranquila, e vou buscar inspiração seja onde for. Um abraço, e até a próxima!

  2. Amiga Irene!

    Este Outono já vai longo e tem um sabor forte a Inverno.
    A verdade é que assim visto e ouvido, parece tão lindo e efectivamente tem dias que assim o é.
    Muito bonito, tanto o poema como a imagem.

    Beijinho da amiga,

  3. Minha nossa!
    Um poema digno de todos os aplausos!!!
    E aplaudo de alma e coração esse magnífico post!

    Amada amiga Irene,
    deixo aqui uma chuvinha de carinho pra regar teu lindo, meigo e nobre coração viu?
    Beijos de Luz e Paz

  4. Que bela imagem de outono…
    Inspiraste-me assim…

    Gosto do voar das andorinhas
    E a fluência de cores outonais.
    Recordo de correrias minhas…
    Por caminhos e pinheirais.
    Naqueles campos de Quires
    Amarelos na Primavera,
    E grilos de alegres cantares!
    Vem o Outono, tudo altera;
    Sol ao rubro, e folhas no chão,
    Melancolia, nesta bela transição!

    Um grande abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s