As pessoas “desfelizes começaram a morrer, por dentro, sem dar por isso.

Não dizem: “Eu quero! ou: “Desejo-te!”, por exemplo.Mais facilmente

usam “gostava” e “queria”. (São mais amigas dos pretéritos que do

presente…) E deixam de dizer:”Ajuda-me”! As pessoas “desfelizes”

nunca saíram do passado.Talvez seja por isso que não choram quando

morrem. Porque, sem darem por isso, fecham os olhos, aos bocadinhos,

todos” os dias e perdem, sem quererem,o privilégio de chorar.

-Eduardo Sá-