Charles Dickens em Portugal na Biblioteca Nacional


O dia 07 de Fevereiro de 2012 marca o bicentenário do nascimento de Charles Dickens. A propósito desta data, inaugurou esta tarde, na Biblioteca Nacional (BNP), em Lisboa, uma exposição biblio-iconográfica dedicada à obra deste famoso autor inglês.

Esta iniciativa promovida pela BNP conjuntamente com o Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa (CEAUL) tem como principal objectivo a evocação da recepção de Dickens em Portugal, desde 1939 – data em que a surgiu a sua primeira obra traduzida no nosso país – até à actualidade.

Na sessão de inauguração de “Charles Dickens em Portugal” estiveram presentes João de Almeida Flor, Maria Leonor Machado de Sousa e a comissária da exposição, Alexandra Assis Rosa.

O primeiro começou por realçar a transversalidade da obra de Dickens por variadas gerações e o facto de esta exposição representar ”um testemunho de como o público português ainda hoje reage à vida e obra do autor”.

A comissária explicou o que esta exposição engloba: textos de Dickens em publicações periódicas portuguesas do séx. XIX; publicações de volume do autor; traduções e publicações de editoras portuguesas; e, ainda, as obras “A Christmas Carol in Prose: A Ghost Story of Christmas” (1843) – “o maior êxito de Dickens entre nós”, segundo Alexandra Rosa -, “Oliver Twist” (1837-39) – “o segundo maior êxito em Portugal e o seu romance mais traduzido”, e “David Coperfield (1949-59) – “a obra preferida do autor e aquela que contém mais traços autobiográficos”.

“Quer tenha sido através da crítica, do folhetim, do teatro, da banda desenhada ou até da televisão, Charles Dickens conquistou o público leitor em português”, disse Maria Leonor de Sousa, uma das especialistas na recepção da obra do escritor em Portugal.

“Charles Dickens em Portugal” estará patente na Biblioteca Nacional de Portugal até 10 de Março de 2012.

Fonte: Jornal Hard Música

……………………………………………………………………………………………………………………………………….

Um dos livros que mais gostei: David Copperfield

David Copperfield está para nascer seis meses após a morte de seu pai.Clara, a mãe é mtº. jovem,

quse uma criança, e só tem a ajuda da fiel empregada, srª. Peggotty. Betsey Trotwood, uma tia

distantee que nunca havia visto  Clara pessoalmente, aparece pouco antes do parto. É uma

mulher excêntrica,temperamental e faz questão de que nasça uma menina. Quando nasce o menino David, ela fica furiosa e parte dali, jurando nunca mais voltar. O pequeno David é criado pela jovem Clara e por Peggotty, vivendo feliz durante os  seus primeiros nove anos. Nesta época, Clara começa a ser cortejada pelo falso e interesseiro sr. Murdstone. David odeia o namorado da mãe, mas não pode evitar que ela se envolva. Sabendo que David não suporta Murdstone, Clara envia o filho para uma pequena viagem,  junto com a empregada Peggotty. Eles vão até Yarmouth, onde o irmão de Peggotty, Daniel, mora num barco-casa. Ali, junto de pessoas simples, David passa um período alegre. Quando David volta para casa, encontra Clara casada com o tenebroso Murdstone. Para completar, a irmã mais velha do padrasto, Sra. Jane Murdstone, também está morando ali. É uma mulher insensível e rigorosa. Os Murdstone logo transformam aquele lar, outrora feliz, num local sombrio e triste. A frágil Clara acaba se submetendo aos dois vilões e David é colocado num rigoroso internato. Poucos anos depois, morre a mãe de David. O garoto volta para casa e fica à mercê dos terríveis Murdstone. Para piorar tudo, Peggotty havia sido despedida e casara-se com o simples e bondoso condutor de carruagens, Barkis. Murdstone coloca o pequeno David para trabalhar numa fábrica de vinhos. O trabalho é pesado e David é usado como um escravo. O único consolo é morar, de favor, com a família do Sr. Micawber, um homem bondoso. Quando os Micawber são obrigados a partir para o interior, por causa de suas incontáveis dívidas, David decide fugir. Tudo menos voltar às garras de Murdstone. O único parente que ele conhece é a tia Betsey (aquela que partiu no dia de seu nascimento). Assim, David parte para a cidade onde ela mora. A pé, enfrentando fome e frio, o garoto chega à casa de Betsey Trotwood parecendo um mendigo. A excêntrica tia acaba gostando do sobrinho e, aconselhada por seu vizinho doido, o velho Dick, decide adotá-lo. Corajosamente, Betsey expulsa o terrível Murdstone e sua irmã de sua propriedade. Murdstone, ofendido, diz que a porta de sua casa estará para sempre fechada para David. David entra em um novo período feliz de sua vida. Betsey  mostra-se uma protetora amorosa. Ela o envia para uma escola em Canterbury, onde David conhece o advogado da tia, o senhor Wickfield, e sua adorável filhinha, Agnes. Por Agnes, David desenvolve um amor platônico. Os dois se tornam amigos, quase irmãos. Ele também fica conhecendo Uriah Heep, o falso e traiçoeiro secretário de Wickfield. O tempo passa, David torna-se um homem e é aceito no escritório de um famoso advogado, sr.  Spenlow, como aprendiz. Logo ele se apaixona pela linda e rica filha do patrão, Dora Spenlow. Nesta época, o horrível sr. Heep, secretário de Wickfield, dá um golpe no patrão roubando diamantes de um cliente rico. A culpa cai sobre Wickfield e Heep adquire grande poder sobre a família. A vontade de Heep é casar com a bela Agnes e ele começa a morar na casa do ex-patrão. A sra. Murdstone encontra cartas de amor de David para Dora e as entrega para o sr. Spenlow. O resultado é que David perde seu emprego. Sem saída, David procura a tia, mas Betsey está falida. Paralelamente, Steerforth foge com Emily, para desespero de Ham e de toda a família de Peggotty. Tempos depois, Emily é abandonada por ele e retorna ao lar. Steerforth sofre um naufrágio e morre afogado. Agnes, filha do quase falido Wickfield,  sofre grande pressão para se casar com o horrível Heep. Na verdade, ela ama o amigo de infância David, mas o destino insiste em afastá-los. O sr. Spenlow morre repentinamente e Dora fica desamparada. David, um pouco pressionado pela situação, pede a mão de Dora em casamento. David se casa, para tristeza de Agnes, mas não é feliz. Enquanto isso, o senhor Micawber começa a trabalhar para Heep. Inteligente, ele  encontra provas de que Heep roubou aqueles diamantes de um cliente para prejudicar Wickfield. Micawber reúne diversas testemunhas e prova que Heep é um traidor. Heep é preso, livrando Agnes da terrível perspectiva de se casar com ele. O destino faz novos movimentos. Dora tem uma saúde delicada e acaba morrendo. No leito de morte, ela pede a Agnes que cuide de David. Após a morte da esposa,  David faz uma viagem de três anos pela Europa. Nesse tempo, ele se torna um escritor famoso. A tia Betsey, espertamente, escreve sugerindo que Agnes está prestes a se casar. David volta para casa e confessa sua paixão por Agnes. Os dois se casam e ele termina a história feliz, ao lado de seu verdadeiro amor e fazendo muito sucesso como escritor.