QUEM SOU – Célia Laborne

Nesse corpo de barro
na vida cheguei
o vento me viu
e me deu o seu sopro.

Meus olhos nascendo,
teus olhos buscaram
e só nesse instante
se abriram, vivendo.

Aos passos retorno,
procuro-te, não estás
teu caminho vazio
enrijece meu corpo.

E volto ao barro
onde fui esculpida.
O vento me deixa
– sou pedra sem vida?
Não.

Sou vida perene
perdida por ti
sou semente criada
para a luz refletir.

Autor: sinfoniaesol

Viver é o mais importante de tudo e se for com amizade, amor e saúde, que mais pedir?Viva a Vida!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s