Nasceu o Poema de Maria da Fonseca

De letras se faz a sílaba,

Com sílabas, a palavra,

Das palavras, o poema,

Que eu amo e o poeta lavra.

Surge o verso devagar…

Assim roda a margarida,

De manhã até à tarde

P’lo Sol vivo, atraída.

Terna, a alma inspirou

O seu primeiro sentir,

Depois, é sobre o papel

A pena deixar seguir.

Breve raiará a estrofe

De versos apetecidos.

A rima será cuidada

Mesmo a eito aparecidos

Autor: sinfoniaesol

Viver é o mais importante de tudo e se for com amizade, amor e saúde, que mais pedir?Viva a Vida!!!

6 opiniões sobre “Nasceu o Poema de Maria da Fonseca”

  1. Olá, Irene!

    Uma bela lição rimada sobre como escrever um poema; que dito assim até parece fácil, como se bastasse seguir o texto à letra…

    E com um dia de atraso, os meus parabéns à Maria da Fonseca, pelo tão bem que sabe escrever.

  2. Um belíssimo poema com certeza, parabéns pelo seu blog, minha querida quem não entendeu foi eu, vc ficou confusa com o post ou com o blog? rsrs
    Este blog fiz faz uma semana, era dona de um blog chamado Sei que Deus existe, que sexta-feira passada sem mais nem menos desapareceu e depois foi excluído, se desejar me seguir no novo espaço será uma honra.
    Agora se for sobre o post, abaixo de cada gifs esta um código que ao adicionar uma gadget, vai aparecer na pagina da frente subir ao topo, facilita a vida do seguidor que deseja que a pagina suba rápido, enfim qqr coisa é só perguntar, não achei a gadget de seguidor para ficar aqui, bj

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s