Prima Ballerina (Lago dos Cisnes) Maria da Fonseca

Subiu o pano de cena.
Logo todos se calaram.
Vamos ver o último Acto,
Alguns acordes soaram.

Sentadas no camarote,
A Sara e eu à espera.
A bruma sobe do lago
A enfeitiçar a atmosfera!

Os cisnes, que são meninas,
Deslizam com ar tranquilo.
Parecem demais etéreas,
Belas figuras de estilo.

A música é muito triste,
Melancolia do drama.
Os dezasseis lindos cisnes
Rodeiam o que mais ama.

Sofre porque foi ferida,
Vítima do bruxo mau.
Ele serviu-se da filha,
P’ra imitá-la no sarau.

Assim seduzido o príncipe
Quebrou a jura prestada.
E condenou para sempre
Ao encanto, a sua amada.

Perante a amarga verdade,
Célere correu p’ró lago,
A evitar a maldição.
Mas foi seguido p’lo mago!

Há então a grande luta
Entre o bruxo e o belo amado.
Ele venceu o feitiço,
Mas queda-se inanimado.

E a tua mãozinha, Sara,
A tremer na minha mão,
Como avezinha sensível,
Perante a revelação.

Na pálida madrugada
Voltara a viver menina,
Debruçada sobre o Príncipe,
Nossa “Prima Ballerina”.

E, de coração tão puro,
Segue com seu bem amado.
Partilhar um grande amor,
Eternamente a seu lado!

Dia Mundial do Teatro
Lisboa, 27 de Março

Autor: sinfoniaesol

Viver é o mais importante de tudo e se for com amizade, amor e saúde, que mais pedir?Viva a Vida!!!

5 opiniões sobre “Prima Ballerina (Lago dos Cisnes) Maria da Fonseca”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s