ANTÓNIO PORPETTA – que permite que insira a sua poesia – o que muito me honra e agradeço

Praça em Elda (Alicante) com o nome do poeta inaugurada em 30/01/2010 e o poeta junto à campa de León Tolstoy em Yasnaya Polyana
(Rússia).

……/….
Nascido em Elda (Alicante / Espanha), a família de Granada pai e descendência italiana. Bacharel em Direito e Doutor em Ciências da Informação (Estudos em espanhol) da Universidade Complutense de Madrid. Membro Correspondente das escolas americanas (Nova York) e Língua Espanhola da Guatemala.Trabalho publicado extensa de ensaio, poesia e ficção também. Traduzido, no livro de dez línguas. Vários prêmios, incluindo Fastenrath Award (da Real Academia Espanhola) e da Test-Valenciana Crítica Literária e Poesia, além da “Ordem de Don Quijote”, concedido pela National Honor Society Colegiada hispânica sob proposta do Lehman College of the City University of New York, e “Chave de Ouro” na cidade de Smederevo (Sérvia). Desde 1984 tem desenvolvido uma intensa literária e acadêmica no exterior, tendo visitado mais de 150 universidades e centros culturais de um total de 28 países como um leitor de professor de poesia, e seminário líder poética. 

(o canto e a mesa onde sonha e escreve)
O SEGREDO
—————-

Nós todos sabemos que,
mas quero lembrar
o segredo é simples:
simplesmente
deve saber como olhar
que a luz nos ferir nos olhos.
Olhe ao seu redor,
deixar a impressão
espanto chocado da nossa clara
sobre a bola lisa do dia
para perfurar as rachaduras do silêncio.
Então
aprisionar na memória
essa enxurrada de presentes
que generosamente ofereceu
muitas verdades escondido
nos cumes do tempo e do espaço.
Então, rir, chorar,
se apaixonar
todo o universo,
incorporá-lo em nossa pele,
fazer o nosso,
nossa …
E esperar que o milagre diário
nos que por sua vez, uma estrela na garganta
e inflamar a nossa voz.

O segredo é simples:
simplesmente
precisa saber para olhar.

sugiro uma visita ao seu site:
www.porpettablog.com