Aproveitei este dia para fazer uma visita à Fragata D. Fernando II E GLÓRIA

A Fragata D.Fernando II e Glória foi construida em Damão, India Portuguesa e lançada à agua em 22 de Outubro de 1843. Este navio estava preparado para levar uma guarnição entre 145 e 379 homens, tendo transportado em algumas viagens mais de 600 pessoas na totalidade.
Durante 33 anos fez a ligação entre Portugal e territórios portugueses da India e cumpriu missões ao longo da Costa de Moçambique. Durante o período que navegou, fez mais de 100.000 milhas náuticas e que corresponde a 5 voltas ao mundo.
RECOMENDO A TODA A GENTE A DAR UM PEQUENO PASSEIO A CACILHAS E VISITAR ESTA BELA FRAGATA PORTUGUESA

ANTERO DE QUINTAL – 170º. sobre o seu aniversário

Indiferença em Política

Um dos piores sintomas de desorganização social, que num povo livre se pode manifestar, é a indiferença da parte dos governados para o que diz respeito aos homens e às cousas do governo, porque, num povo livre, esses homens e essas cousas são os símbolos da actividade, das energias, da vida social, são os depositários da vontade e da soberania nacional.
Que um povo de escravos folgue indiferente ou durma o sono solto enquanto em cima se forjam as algemas servis, enquanto sobre o seu mesmo peito, como em bigorna insensível se bate a espada que lho há-de trespassar, é triste, mas compreende-se porque esse sono é o da abjecção e da ignomínia.
Mas quando é livre esse povo, quando a paz lhe é ainda convalescença para as feridas ganhadas em defesa dessa liberdade, quando começa a ter consciência de si e da sua soberania… que então, como tomado de vertigem, desvie os olhos do norte que tanto lhe custara a avistar e deixe correr indiferente a sabor do vento e da onda o navio que tanto risco lhe dera a lançar do porto; para esse povo é como de morte este sintoma, porque é o olvido da ideia que há pouco ainda lhe custara tanto suor tinto com tanto sangue, porque é renegar da bandeira da sua fé, porque é uma nação apóstata da religião das nações – a liberdade!

Antero de Quental, in ‘Prosas da Época de Coimbra’

fonte: www.citador.pr

Antero Tarquínio de Quental (Ponta Delgada, 18 de abril de 1842Ponta Delgada, 11 de setembro de 1891) foi um escritor e poeta de Portugal que teve um papel importante no movimento da Geração de 70.