Henri Cartier-Bresson

O grande poeta das imagens, o artista inato, o descomplicado e genial fotógrafo: essas são algumas das carinhosas definições deste que, sem questionar muito, foi um dos mestres da fotografia do século XX.

Repórter fotográfico, teve seus trabalhos expostos em revistas como “Life” e “Vogue”. Com seu estilo intimista, Henri se descobriu como fotógrafo em 1931, quando uma fotografia de Martin Munkasci foi publicada na Revista Photographies. A imagem de três meninos correndo em direção ao mar fez com que Henri entendesse que a fotografia pode ser um registro de estado de espírito. Assim, passou observar o mundo com um olhar mais atento e liberto. Sem perder os acontecimentos que se passavam ao seu redor, introduziu ao fotojornalismo um novo conceito: liberdade.

Fonte: fotografeumaideia.com.br

 

 

…………………………………………………..//…………………………………………….//…………………………………….

Um dos temas que se encontra com alguma frequência nos blogues é o amor pela fotografia.

Penso que a própria existência de blogues fez nascer nalgumas pessoas o interesse pela

fotografia, ou então despertar com mais intensidade.Encontro com frequência em

alguns blogues fotografias de muita qualidade. A partir de hoje também passará

a ser um dos temas para inserir neste blogue: A FOTOGRAFIA, numa homenagem

ao Bernardi Sasseti (que tudo indica) ter morrido pelo seu amor à fotografia.

As fotos de hoje são de Henri Cartier-Bresson