ENCONTRO COM A NOITE


Acompanha os sentidos.

Ruídos? Só os da noite –

Sussurros de sonhos acordados!

E penso! E sonho em voz alta

Para dentro de mim…

Quantos amores diluídos

Pelo tempo – diferenças de vidas!

Solidão reconfortante da noite,

Vivida por fantasmas inventados:

Imaginação exaltada pelos gritos

Silenciosos do tempo.

Momentos trágicos da realidade

Utópica sobressaem-se – delírios

De loucuras a realizar.

Tragédia de vida real à vista!

Fernando Figueirinhas

(retirado da pág. do Facebook,
de Anabela de Araújo)