me concede a honra desta contradança
senhorita chuva
me concede a honra
desta contradança

e vamos sair
por esses campos
ao som desta chuva
que cai sobre o teclado.

Paulo Leminski

(extraído, com a devida autorização,
da página do Facebbok, de
Anabela de Araújo)

“Quero que todos os dias do ano
todos os dias da vida
de meia em meia hora

de 5 em 5 minutos
me digas: Eu te amo.

(…) Quero que me repitas até a exaustão
que me amas que me amas que me amas.(…)

Carlos Drummond de Andrade

(extraído,com a devida autorização,
da página de Anabela de Araújo
do Facebook)