Ontem foi o Dia do Poeta e quero homenagear todos os meus amigos poetas e poetisas(que felizmente são muitos) que me têm cedido os seus poemas, na pessoa que é madrinha deste blogue: ROSA MARIA

Poeta é aquele que faz versos, que escreve poesias.

A poesia, ou gênero lírico, ou lírica é uma das sete artes tradicionais, uma forma de linguagem. A poesia é uma linguagem verbal criativa. Uma arte de escrever em versos. Uma forma de se expressar e transmitir sentimentos, emoções e pensamentos.

Antigamente, as poesias eram cantadas, acompanhadas pela lira, um instrumento musical muito comum na Grécia antiga. Por isto, diz-se que a poesia pertence ao gênero lírico.
fonte: http://www.smertkids.com.br

…………………………………………//………………………..//…………….

Para os poetas e poetisas e para quem não sendo
poeta, sente a poesia.
…………………………………………

Hoje…queria escrever um poema de amor…

Queria escrever um poema…com a claridade da madrugada
Com o vermelho das rosas…queria um último poema de amor
Que fosse terno e eterno…com o doce aroma a terra molhada
Queria escrever um poema…que fosse o esquecimento da dor

Queria escrever um poema…sensual e triste como a noite
Voluptuoso e libertino… que falasse da solidão dos corpos
Das ilusões da vida…do vazio abismo…da sombra da morte
Queria escrever um poema… de sonhos…de sonhos loucos

Queria escrever um poema que falasse dos olhares sombrios
Das mágoas…das angústias…dos espinhos das rosas floridas
Dos poetas tristes…das madrugadas vazias…dos rostos frios
Queria escrever um poema…de palavras de amor sentidas

Queria escrever um poema…que falasse da maresia e do vento
Das tempestades…do inferno…do fogo da carne…do mar imenso
Dos nós cegos do destino…da escuridão das trevas…do tempo
Queria escrever um poema…sem lágrimas…infinito e intenso

Queria escrever um poema…que falasse da pele que cobre a alma
Dos braços…dos abraços…da nudez que cobre o desejo…da ternura
Das nuvens negras que cobrem o céu…do luar frio…da noite calma
Queria escrever um poema…que fosse o climax da minha loucura

Queria escrever um poema…despido de memórias…vestido de vida
Do remanso das águas…do amor e dor…das mãos cheias de nada
Das casas desabitadas…dos medos…dos segredos…da rosa ferida
Queria tanto escrever um poema que vestisse de luz a madrugada

Escrito por: ROSA MARIA

 

(seu blogue: http://rosasolidao.blogspot.com )
.
.