Do livro Os Deuses de Pedra de Rosa Lobato de Faria

HOJE É DIA MUNDIAL DA POESIA, e este blogue tem dedicado muito do seu espaço
à POESIA. Aqui estão poemas de muitos poetas e poetisas de vários países.
Hoje quero inserir um poema de Rosa Lobato de Faria, que infelizmente já
partiu, mas deixou-nos a sua poesia. Através dela a minha homenagem a todos
que foram abençoados com o saber e sensibilidade para criar poesia.

barra azul

Se eu morrer de manhã

abre a janela devagar

e olha com rigor o dia que não tenho.

Não me lamentes. Eu não me entristeço:

ter tido a noite é mais do que mereço

se nem conheço a noite de que venho.

Deixa entrar pela casa um pouco de ar

e um pedaço  de céu

– o único que sei.

Talvez um pássaro me estenda a asa

que não  sabe voar

foi sempre a minha lei.

Não busques o meu hálito  no espelho.

Não chames o meu nome que eu não venho

e do mistério nada te direi.

Diz que não estou se alguém bater à porta.

Deixa  que eu faça o meu papel de morta

///

cin11GRATIDÃO – Efigenia Coutinho
Dedicado aos Escritores

Coisa linda é a vida, vai nascendo
da jornada de meus trabalhos,
o alimento de muitas almas queridas,
como um pássaro beirando nuvens.

Lá do alto, em seus vôos, contemplam
os campos floridos, corredeiras de rios
fertilizantes, montanhas majestosas,
e planícies com suas brumas suaves!

Assim como ele, por asas libertas,
Páramo de sonho, vou enfeitando meu
coração, com este sentimento Gratidão.
Hoje ofereço estes versos aos POETAS!

Sou Ave, presa às folhas duma janela:
– Entreato de flores e frutos,junto-me
em laços ao Futurecer de espaços
abertos, para novos horizontes!…

21 DE Março 2013

Autor: sinfoniaesol

Viver é o mais importante de tudo e se for com amizade, amor e saúde, que mais pedir?Viva a Vida!!!

4 opiniões sobre “Do livro Os Deuses de Pedra de Rosa Lobato de Faria”

  1. Olá, estimada Irene!

    Como está?

    Só muito tarde, conheci a poesia de Rosa Lobato de Faria. Via-a mais ligada a fazer letras para canções, atriz e aquela senhora de muito charme, um tanto “tia”.

    Muitos dos seus poemas revelam muita solidão, ausência do mundo e independência sentimental, como este.

    Parecia feliz, no plano amoroso, mas não sei até que ponto, isso era verdade.

    Resto de uma feliz noite.
    Beijos da luz, com estima.

    PS: novos poemas, nos meus dois blogues. Obrigada!

  2. Olá, Irene!
    Tem sabor a premonição, a despedida, este poema da Rosa Lobato Faria, que não conhecia – muito bonito, apesar da tristeza que por ele repassa.
    E faço minhas as palavras da Maria da Fonseca: obrigado pelo partilha.

    Bom Fim de Semana.
    Beijinhos
    Vitor

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s