FUI SABENDO DE MIM

mia coutoFui sabendo de mim
por aquilo que perdia

pedaços que saíram de mim
com o mistério de serem poucos
e valerem só quando os perdia

fui ficando
por umbrais
aquém do passo
que nunca ousei

eu vi
a árvore morta
e soube que mentia

Mia Couto, in “Raiz de Orvalho e Outros Poemas”

fonte: http://www.citador.ptbarra azul

MIA COUTO(António Emílio Leite Couto) nasceu em Moçambique em 1955.
Cursava Medicina, quando iniciou os primeiros trabalhos no Jornalismo.
Abandonou a Medicina e passou a se dedicar inteiramente à escrita.
Acaba de ganhar o Prémio Camões 2013.

Autor: sinfoniaesol

Viver é o mais importante de tudo e se for com amizade, amor e saúde, que mais pedir?Viva a Vida!!!

5 opiniões sobre “FUI SABENDO DE MIM”

  1. Fiquei encantada, porque a escrita de Mia me toca pela riqueza linguística e pelo espaço revisitado que, através dela, faço.

    Beijo

  2. Olá, estimada Irene!

    Gosto da forma, um pouco indireta, como escreve Mia Couto.

    Só damos valor às coisas quando as perdemos.
    Por vezes, é preciso tomar atitudes, dar o primeiro passo, sabermos de nós, e assim, indiretamente dos outros.
    O amor, desculpa e entende mentiras piedosas

    Resto de dia feliz.
    Beijos, com amizade..

Deixe uma Resposta para elvira carvalho Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s