constançaVerbo-de-encher que não está ali a fazer nada”. A descrição é feita pela comentadora política Constança Cunha e Sá e diz respeito ao Presidente da República, Cavaco Silva.

“Neste momento, já nem sei se [o Presidente] está colado [ao Governo], se é um ministro sem pasta. No fundo, não tem autonomia, que é a coisa mais grave que se pode dizer de um Presidente”, assinalou Constança Cunha e Sá, ontem à noite, na TVI24.

E, prosseguiu a comentadora, “[Cavaco] Não tem autonomia face ao Governo, nem sequer tem brio, porque quando vê os dois partidos da maioria tratá-lo como se ele fosse um verbo-de-encher, ele confirma no dia seguinte que é de facto um verbo-de-encher, que não está ali a fazer nada”.

Constança Cunha e Sá referiu ainda estar “um pouco cansada destas interpretações minimalistas do Presidente da República sobre os poderes presidenciais”.

Ele tem uma interpretação completamente restritiva desses
poderes, agora isso não implica que não os exerça(…).
“Este Presidente presta-se a que ninguém o leve a sério”,
rematou.
Fonte: Notícias ao Minuto