Quem me Procura Perdida – Rosa Maria

assaasapoemaa

Quem me procura perdida…quem me deixou espinhos no corpo
Quem me levou os luares de Agosto e me entregou à solidão
Quem cravou no meu peito este murmúrio…este grito rouco
Quem escureceu o azul dos sonhos…quem me levou a ilusão

Quem mora em mim…quem chora no meu peito este soluço vão
Quem anoiteceu a Primavera…quem me rasgou as fitas…os laços
Quem me deixou no lado errado da vida…o lado negro do tempo
Quem sepultou os meus anseios e me deixou inertes os braços

Quem vestiu de cinzas o meu rosto…levou as flores…a ternura
Quem me calou os gemidos de amor…quem me entregou ao vento
Quem tatuou na minha pele o cansaço…nas minhas mãos a lonjura
Quem me deixou nas vielas negras da vida…nas esquinas do tempo

Quem me deixou caída no chão…sem mim…sem vida…sem norte
Quem me vestiu de silêncio o corpo e me despiu da pele o amor
Quem me deixou no olhar a ausência…nas mãos prendeu a noite

Quem cinzelou no meu rosto esta sombra…este lamento de dor

Quem cavou muros no tempo…na minha boca sicuta derramou
Quem me vestiu o manto negro da noite…a madrugada de frio
Quem no meu coração plantou a giesta…quem me abandonou
Quem vestiu meu olhar de nostalgia…os meus braços de vazio

Quem são esses olhos que me olham…tão frios e distantes
Que me vêm sem me sentirem..que me olham sem me ver
Que deixam nos meus o anoitecer…que me olham errantes
Quem me sepultou na penumbra…quem me teve sem me ter.

Escrito por: Rosa Maria

(retirado,com autorização da
sua página de Facebook)

UM NOVO SÉCULO DE LUZ

!!!anigif31

Ah! Eu queria tanto, como eu queria
Que a natureza continuasse
Vertendo Amor por toda a Terra
Fazendo dos campos verdejantes um tapete de cores
Onde a criança caminhasse entre flores
Sem temores… Ah! Eu queria tanto, como eu queria
Que em cada favela, em cada vila
Todas as crianças tivessem guarida
No coração do homem…
Operário ou empresário
Para nele encontrar…
Nem que fosse um cantinho
Para falar de seus sonhos
Que eles não são quimera
Que alguém pode fazer dele
Eterna primavera…

Ah! Eu queria tanto, como eu queria
Que ninguém chorasse mais a partida
Do filho querido que a morte levou
Que descobrisse no Evangelho
Que um lugar existe
É um mundo tão belo!
Nos braços ternos de alguém
É recebido ele
Com anelo!

Ah! Eu queria tanto, como eu queria
Que o Século vinte e um
Fosse o século de luz
Que todos nele se iluminassem
Para que o Amor
Em todos despertasse…

Ah! Eu queria tanto, como eu queria
Que todos vivessem em paz
E na Terra toda
Esta paz reinaria…
Demonstrando a você, irmão
Que é também capaz
De construir o século de luz,
Vivendo realmente
O grande amor de Jesus
Ah! Como eu queria…

Autor: Meimei

(obrigada Malu)