Comemorando os 30 anos da abertura do CAM ao público, a 25 de Julho de 1983, uma exposição invade todos os espaços do centro, apresentando pela primeira vez ao público a totalidade do acervo de Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918). A revisitação da obra pioneira deste pintor na história do modernismo em Portugal, como aquela que teve lugar quando o CAM foi inaugurado há três décadas, celebra Amadeo enquanto referência maior da arte do século XX e âncora desta coleção, história comum que serve de leme à viagem proposta pelo CAM, percorrendo um século de arte, desde 1910 até aos dias de hoje, por uma das mais significativas coleções de arte portuguesa deste período, contendo ainda importantes núcleos internacionais, cujas primeiras históricas aquisições remontam a 1957.

 

 

Autor: sinfoniaesol

Viver é o mais importante de tudo e se for com amizade, amor e saúde, que mais pedir?Viva a Vida!!!

Um pensamento em “”

  1. Olá, Irene!
    Em matéria de arte, não sendo eu entendido na matéria,rejo-me pelo meu gosto e pelo sentido estético que tenho da vida.E acho muito fácil gostar da obra aqui mostrada, neste vídeo muito bem composto.
    Bonito; boa escolha!

    Beijinhos e boa semana.
    Vitor

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s