susana

Meia noite, meio Sonho

(Susana Custódio)

Meia noite, meio sonho

Há metade por sonhar

Num sono que quero abono

Que a vida vá reciclar.

Em todo o seu esplendor

Nas noites que não dormi

Pra mim foi tempo d’amor

Nas serenatas que ouvi

Na tua voz que as cantou

Em notas feitas de esperança

Busco o que nos separou

Guardo comigo a lembrança.

Ah, serenatas sofridas

Meias noites assombradas

Meias noites tão compridas

Tristes manhãs madrugadas.

Desse tempo não dormido

Loucura, não faz sentido

Meias noites são castigo;

As qu’inda sonho contigo!

(obrigada Maria da Fonseca)

 

 

Autor: sinfoniaesol

A vida deve ser vivida intensamente. Sempre foi esse o meu lema.

5 thoughts on “”

  1. Olá, Irene!
    A melancolia em forma de poesia, e muito bem escrita: lindo texto!

    Boa semana; beijinhos
    Vitor

    ps: também algumas imagens desapareceram de alguns dos meus posts; que mistério,este…!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s