É UM SEGREDO ENTRE NÓS – Manuel Sepúlveda

ester8

Depois do Amor…
Muito depois!…
Os meus olhos, ainda bêbados de tanto te olhar…
Não param de procurar o teu corpo ausente…
Sem cansar!
E todo êste desejo que sinto,
Me parece uma loucura!…
E como ele dura…
Tanto tempo depois de te deixar!

Mas também de repente,
Vem uma angústia
Envenenar a minha mente…
– É quando te vejo…
E se lhe vem juntar
O mêdo de te perder…
De nunca mais te voltar a ter!..

Olha bem!..
Tudo o que hoje aqui te digo…
É um segrêdo entre os dois
Para não o dizeres a ninguém!

E assim como t´o confesso…
Agora…sou eu que te peço:
Diz-me…
Se quando olhares para mim,
Contigo…
Acontece assim…
Também.

(retirado, com a devida autorização,
da página do Facebook de Manuel Sepúlveda)