E ainda Espanha…

willieA Esquerda Unida, formada por partidos de esquerda e com tendência republicana, está a tweetar há horas “#QueElPuebloHable: Referéndum y #ProcessoConstituyente para construir un nuevo proyecto de país”, tomando parte na liderança das manifestações convocadas para toda a Espanha que exigem um referendo.

O partido, na pessoa do seu cabeça de lista às eleições europeias, Willy Meyer, faz parte do grupo de cidadãos e partidos que está a agendar para as 20h00 desta segunda-feira manifestações que pedem um referendo no qual os cidadãos possam escolher fazer a transição de monarquia parlamentar a república.

Após ter tido conhecimento da abdicação de Juan Carlos, esta segunda-feira de manhã, Meyer declarou à agência espanhola Efe que “a democracia do século XXI exige que se convoque um referendo vinculando todo o povo a decidir se quer monarquia ou república”.

Pelo seu lado, tweetou que “se Felipe quer ser chefe de Estado e quer ter a confiança do povo, que lhes pergunte”.

O ex-líder da Esquerda Unida, Júlio Anguita, declarou que Felipe será “uma nova imagem de um produto que já está podre” e “uma manobra para que a oligarquia económica do franquismo continue a representar o poder”.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/republica-ou-monarquia-ja-se-exige-referendo-em-espanha=f873500#ixzz33WJJP0y6

mariaO chumbo de três normas do Orçamento do Estado para 2014 tem um “impacto muito significativo”, afirmou esta segunda-feira a ministra das Finanças.
Maria Luís Albuquerque, em declarações aos jornalistas à margem do I Encontro de Bancos e Instituições Financeiras dos Países da Confederação Empresarial (CE- CPLP), disse que ainda não está em condições de afirmar “quando estarão fechadas as medidas” para compensar o chumbo anunciado, sexta-feira, pelo Tribunal Constitucional.
“As decisões do Tribunal Constitucional têm um impacto muito significativo, esse impacto não se limita apenas a 2014, tem impacto também nos compromissos assumidos no Documento de Estratégia Orçamental e que representa o compromisso do país para o período pós-programa e vamos, portanto, precisar de tempo e de ponderação para saber como reagir a esta situação”, sublinhou a governante.
Questionado sobre a dimensão do “buraco” nas contas do Estado causado pelo chumbo dos cortes salariais na função pública, corte nas pensões de sobrevivência e nos subsídios de doença e desemprego, Maria Luís Albuquerque não avançou com um número.
“O impacto é em 2014 e 2015. Acresce que ainda não conhecemos todo o impacto sequer para 2014, porque ainda há outras decisões pendentes no Tribunal Constitucional”, referiu.
Sobre a carta de intenções ao Fundo Monetário Internacional (FMI), que assinala a conclusão do plano de ajustamento, a ministra das Finanças respondeu: “a carta de intenções já tinha sido escrito e enviada, o programa ainda não estava formalmente concluído e, neste momento, não estamos em condições de saber exactamente quando é que isso poderá acontecer”.

E assim vão as coisas no PS

A direção do PS nem queria acreditar no que lia a meio da tarde desta segunda-feira: no blogue informal de apoio à candidatura de António Costa à liderança do PS – antonio.blogs.sapo.pt, de que que fazem parte o próprio Costa e apoiantes como Isabel Moreira, Pedro Delgado Alves ou João Galamba -, alguém comparava António José Seguro a Adolf Hitler.

“Se Hitler ameaçava levar o mundo todo com ele para o abismo caso a Alemanha tombasse, assim parece agir António José Seguro do seu ninho de águia”, lia-se.

“Isto é de uma enorme gravidade”, logo se qualificou no Largo do Rato.

O comentário do blogger José Borges, porém, já não se encontra online. Explica o autor: “Num momento infeliz publiquei um post pouco correto e que retirei por esse mesmo motivo. Pelo facto peço desculpa a quem se possa ter sentido pela comparação. A responsabilidade atinge-me exclusivamente”.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/blogue-costista-comparou-seguro-a-hitler=f873624#ixzz33W5kqwJe