Rainha de Espanha (fonte: Caras online)

de Espanha esteve presente esta quinta-feira na cerimónia de entrega dos Prémios Princesa de Girona em representação da filha, a princesa Leonor, que é presidente de honra da fundação.
A rainha ficou encarregue de entregar o galardão na categoria de Investigação Científica, que anualmente distingue jovens científicos entre os 16 e os 35 anos. Esta foi a primeira vez que a soberana, que surgiu elegante com um conjunto composto por calças cinza, casaco preto e camisa branca, presidiu ao evento sozinha.
Recorde-se que, no ano passado, este compromisso oficial recaía sobre Felipe de Espanha, então príncipe de Girona, um título que agora é ostentado por Leonor, de oito anos. Até que se considere que a criança tenha “idade apropriada”, serão outros membros da família real a representá-la nos atos da sua responsabilidade.
Fotos: Carlos Alvarez2015-04-10-3

carlos

Palavras-chave

Leonor

Letizia

Espanha

Princesa-de-Girona

Reis de Espanha com as filhas na tradicional missa da Páscoa

Espanha

Relacionados

Reis de Espanha com as filhas na tradicional missa da Páscoa

Felipe e Letizia recebidos por François Hollande após queda de avião…

Primeira comunhão da princesa Leonor realiza-se no próximo mês de…

Comentários 

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

A carregar…

PUBLICIDADE

Até o Primeiro-Ministro de França acha que os portugueses foram bastante sacrificados!!!

O primeiro-ministro francês afirmou esta sexta-feira em Lisboa que o crescimento regressou a Portugal, mas sublinhou que “os portugueses passaram por sacrifícios extremos”. “A Europa não pode ser apenas disciplina orçamental”, disse Manuel Valls.

Numa conferência de imprensa com Passos Coelho a seu lado, o chefe do Governo francês fez questão de manifestar a sua solidariedade para com o povo português que, em seu entender, nos últimos anos passou por “sacrifícios extremos”. Lembrou ainda que, ao contrário de Portugal, França não levou a cabo uma política de austeridade e não reduziu os salários dos funcionários públicos.

Nada que já não tivesse dito aos empresários portugueses com quem esteve reunido no Centro Cultural de Belém (CCB), durante a manhã, num evento que integrou a breve visita oficial que Valls realizou a Portugal. “As medidas de austeridade aplicadas em Portugal nada têm que ver com o que se passa em França”, disse.

Sublinhadas as diferenças, fez agulha para um futuro mais risonho: “O desemprego baixou, as exportações aumentaram, as finanças públicas melhoraram, Portugal beneficia da confiança dos investidores, resultados que advêm das reformas e são claramente fruto dos sacrifícios dos portugueses”.

Durante o encontro organizado com o apoio da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) e da Câmara de Comércio e de Indústria Luso-Francesa, o primeiro-ministro francês apelou ao investimento em França e afirmou que o seu país quer ter “uma presença ainda mais forte” em Portugal. Segundo Manuel Valls, existem atualmente 750 empresas francesas em território português, que em conjunto criaram mais de 70 mil postos de trabalho.

“Outros [investimentos de França em Portugal] são possíveis nas privatizações e concessão de serviços públicos. Queremos ter uma presença ainda mais forte de França em Portugal”, frisou Manuel Valls, depois de dar o exemplo da compra da ANA pelo grupo francês VINCI, que classificou como “o maior investimento estrangeiro realizado em Portugal” ou o interesse da Numericable, através da Altice, na Portugal Telecom.

Manuel Valls esteve ainda reunido ao pequeno-almoço com o secretário-geral do PS, António Costa. “Somos amigos e socialistas”, declarou com sotaque português o primeiro-ministro francês.

Fonte: Expresso online
Foto: Tiago Miranda

VJIA6C3S