Minha amada Paris – fotos Getty Images (Fonte: Caras online)

As redes sociais inundaram-se de mensagens de solidariedade para com as vítimas dos atentados terroristas que assolaram a capital francesa esta sexta-feira, 13 de novembro. As figuras públicas não ficaram indiferentes. Veja algumas das mensagens partilhadas.
Rita Ferro Rodrigues: “Perante o terror em Paris, o óbvio acontece. ‘Também pode acontecer cá porque abrimos as portas aos terroristas ‘, já li em comentários hoje. Há quem não consiga entender que é precisamente disto que os Refugiados fogem. Deste total desrespeito pela vida, desta violência absurda. E que os terroristas estão onde querem e não se deslocam de barco, arriscando morrer afogados. É isto que eles querem. Sabem que o medo gera comportamentos irracionais. Não sejamos como eles, por favor. Não cedamos ao medo e à desumanidade. Por favor. Sejamos gente.”
António Zambujo: “Manifesto a minha solidariedade e condeno os actos cruéis e abomináveis que ocorreram hoje na cidade de Paris. A França sempre se pautou por ser o país da liberdade, da igualdade e da fraternidade. Que assim perdure.”
João Soares: “Perante o horror terrorista, tenho a dizer aos meus amigos franceses que estamos convosco. Solidários com a França, os franceses e todos os que vivem nesse país livre, entre eles inúmeros portugueses. Viva a Liberdade! Viva a República!”
Nuno Markl: “O que está a acontecer em Paris é trágico de várias maneiras: pelas mortes, pelo terror que está a acontecer neste momento e por aquilo que, nos próximos tempos, fará com que uma quantidade tremenda de inocentes pague pelos actos de um grupo de psicopatas.”
Raquel Strada: “Sem palavras”
Pablo Alborán: “Rezem por Paris”
Luísa Castel-Branco: “Acabei de ouvir que todos os reféns morreram. Não sei o que dizer. Ninguém sabe. Mas estou segura que a Europa como a conhecíamos terminou hoje. RIP”
Ana Moura: “Podem fazer explodir todas as bombas e fazer disparar todas as armas. Jamais conseguirão deter Paris, a Cidade da Liberdade.”
Luís Borges: “Em choque com o que está a acontecer em Paris ! As minhas orações vão para todos vocês.”
Ana Rita Clara: “E descobrir uma noite de terror destas, faz-me pensar no lugar do Amor no Mundo. Paris. Destino de luz e história. Dói-me o coração. Não foi para isto que quisemos evoluir.”
Katia Guerreiro: “Estamos de luto. Estamos bem e seguros, mas de luto profundo. Por todos os que ontem, fazendo o que a vida convida, como ir a um estádio ou a um concerto ou a um bar, perderam a vida por nada; pelo terror instalado e, ontem mais do que nunca, expresso, vincado mesmo no rosto dos franceses que tínhamos diante dos olhos depois do nosso concerto. Terror!! Terror!! Foi com esse terror que acordei na alma. O mundo muda todos os dias, mas ontem volta a mudar para pior. Já não é seguro ir cantar, já não é seguro ir ouvir cantar, já não é seguro ir dar um espectáculo de futebol, e muito menos assistir a um jogo, porque de repente há um qualquer TARADO que se faz explodir, ou está armado até aos dentes com kalashnikov. TARADOS! TARADOS! Estou de luto. Lamento tanto esta doença grave no mundo. Colectivamente tem de haver muito a fazer para combater este mal imenso que nos faz doer a alma. Resta-nos, a título individual, diariamente, sermos melhores uns com os outros. Aproveitarmos o amor que nos oferecem os que amamos, dos pais capazes de dar a sua vida pela nossa (como o meu me disse esta manhã), dos filhos que nos abraçam na inocência de tudo o que se passa no mundo, dos irmãos que nos protegem, dos maridos e mulheres que nos abraçam quando vamos dormir. Resta-nos olhar as rosas viçosas, o mar que nos serena, ver todos os dias o sol nascer. E tentar que tudo isto aconteça sem termos de olhar sobre o ombro. Porque isso não é liberdade nem vida. Ninguém tem o direito de aterrorizar assim. Não há a menor razão, não há… Nem uma!! Que sobreviva o espírito do Príncipezinho!”

ATTENTION EDITORS - VISUAL COVERAGE OF SCENES OF INJURY French fire brigade members aid an injured individual near the Bataclan concert hall following fatal shootings in Paris, France, November 13, 2015. At least 30 people were killed in attacks in Paris and a hostage situation was under way at the concert hall in the French capital, French media reported on Friday. REUTERS/Christian Hartmann - RTS6W3I
ATTENTION EDITORS – VISUAL COVERAGE OF SCENES OF INJURY French fire brigade members aid an injured individual near the Bataclan concert hall following fatal shootings in Paris, France, November 13, 2015. At least 30 people were killed in attacks in Paris and a hostage situation was under way at the concert hall in the French capital, French media reported on Friday. REUTERS/Christian Hartmann – RTS6W3I
Police control crowds leaving the Stade de France where explosions were reported to have detonated outside the stadium during the France vs German friendly match near Paris, November 13, 2015. REUTERS/Gonazlo Fuentes - RTS6W82
Police control crowds leaving the Stade de France where explosions were reported to have detonated outside the stadium during the France vs German friendly match near Paris, November 13, 2015. REUTERS/Gonazlo Fuentes – RTS6W82
French special forces evacuate people, including an injured man holding his head, as people gather near the Bataclan concert hall following fatal shootings in Paris, France, November 13, 2015. REUTERS/Christian Hartmann - RTS6W69
French special forces evacuate people, including an injured man holding his head, as people gather near the Bataclan concert hall following fatal shootings in Paris, France, November 13, 2015. REUTERS/Christian Hartmann – RTS6W69
Investigators work outside a bar near the Stade de France where explosions were reported to have detonated outside the stadium during the France vs German friendly soccer match near Paris, November 13, 2015. REUTERS/Gonazlo Fuentes - RTS6W9H
Investigators work outside a bar near the Stade de France where explosions were reported to have detonated outside the stadium during the France vs German friendly soccer match near Paris, November 13, 2015. REUTERS/Gonazlo Fuentes – RTS6W9H

2015-11-14-GettyImages-4970473102015-11-14-GettyImages-4970480842015-11-14-GettyImages-4970484942015-11-14-GettyImages-4970499982015-11-14-GettyImages-4970502422015-11-14-GettyImages-4970513582015-11-14-GettyImages-4970732102015-11-14-GettyImages-4970810242015-11-14-GettyImages-4970811742015-11-14-GettyImages-4970812082015-11-14-GettyImages-4970441202015-11-14-GettyImages-497041064

Autor: sinfoniaesol

A vida deve ser vivida intensamente. Sempre foi esse o meu lema.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s