PALHAÇO de Florinda Dias

PalhacoAssustador

PALHAÇO

Se para sempre
eu deixasse de sorrir
eu morreria…
mas existe, existe sempre
um e outro dia

um dia
em que a felicidade me invade
outro em que a saudade se instala
outro em que o choro me avala
outro em que o silêncio se cala
um tal de silêncio que me corrói e dói
um tal silêncio que se inverte e me cura
nas vontades de verter razões
que a razão cala e tanto procura


por trás da máscara
à um tal de silêncio
que me nega a aceitar
que se nega a calar ou a a berrar
numa viva voz

e se me chamas
Palhaço triste
silencio e me aceito como sou
e eu… Eu vou
vou num sorriso que se esconde
vou por aí, nem sei onde,
mas aqui a dar a cara estou
e vocês que me aplaudem de pé
Sois muitos e apenas… cada um por si
Sois vós

tropeço caio e levanto
e apesar disso, tem vezes que me sinto
um (Palhaço) feliz
e que isso vos sirva de espanto
porque da vida… ainda sou aprendiz

não nego uma palavra, a quem me abeira
não nego um sorriso, nem um abraço
a quem me merece,
sou eternamente grata
embora às vezes me sinta sem eira nem beira
sou ternamente uma… Apassionata

Tenho Deus, tenho um Anjo-da-Guarda,
e são eles o meu Guia, o meu Manto
tenho mais alguém por aí,
que sei, que não me esquece
só e só isso, me basta
e me Enobrece.

Florinda Dias

Autor: sinfoniaesol

A vida deve ser vivida intensamente. Sempre foi esse o meu lema.

2 thoughts on “PALHAÇO de Florinda Dias”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s