Fonte: Caras online – fotos de Wpa Pool-Geoff Pugh -Anthony Devlin – Gareth Cattermole

William e Kate Middleton juntaram-se à rainha Isabell II de Inglaterra para a receção do Dia da Commonwealth, que decorreu esta segunda-feira, dia 14, em Londres. À chegada à abadia de Westminster, os duques de Cambridge foram também fotografados na companhia do duque Filipe de Edimburgo e dos príncipes André e Harry.
Para a cerimónia do Dia da Commonwealth, uma aliança de 53 países independentes, entre eles Reino Unido, Austrália e Índia, Catherine elegeu um elegante casaco cinzento da marca Erdem, que conjugou com um chapéu de John Boyd.2016-03-14-142016-03-14-11-Principes-Harry-e-Kate-Middleton2016-03-14-10-Principes-Harry-e-William2016-03-14-3-Principes-William-Kate-Middleton-e-Harry2016-03-14-2-Principes-William-Kate-Middleton-e-Harry2016-03-14-1-Rainha-Isabel-IIrainhaos doisfamilia real

coimbracoimbra2coimbra4coimbra6coimbra7Há uma cidade perdida debaixo de Coimbra, mas poucas pessoas sabem disso!

Uma cidade oculta que se localiza por baixo de Coimbra tem milhares de anos, mas mesmo assim é desconhecida pela maioria. Chamavam-lhe Aeminium, e hoje, é um vestígio apenas. Aeminium foi um importante entreposto comercial, a residência dos monarcas D. Henrique e D. Teresa, o local de nascimento do primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, e, finalmente, cidade universitária e do conhecimento.

A antiga Aeminium deixou vestígios no presente. Um deles é o criptopórtico romano, localizado no Museu Machado de Castro. Os vestígios mais antigos de Aeminium datam da era romana, quando aquele povo fundou a cidade, em colaboração e sempre protegida pela vizinha Conímbriga, a apenas 16 quilómetros de distância, na localidade de Condeixa-a-Nova.

Contudo, quando os Suevos saquearam e destruíram Conimbriga, em 465 e 468 d.C., os seus habitantes tiveram de fugir para Aeminium, aumentando a população local e ajudando a cidade a prosperar e a crescer.

O mais importante destes vestígios é o criptopórtico, uma galeria de túneis subterrâneos com vários arcos no topo, construído para suportar o Fórum Romano da antiga Aeminium. Durante a Idade Média, o palácio de um membro do clero foi construído sobre o fórum, edifício que actualmente alberga o Museu Machado de Castro e que esconde o criptopórtico, que pode ser visitado entrando no museu.

A plataforma artificial que suportava a estrutura manteve-se inalterada até aos dias de hoje e permite que, pela primeira vez na história, o público tenha total acesso ao fórum, uma experiência que pode ser enriquecida pelas recentes descobertas.