Fonte:Sapo

Prince morreu aos 57 anos, na manhã desta quinta-feira

O corpo do cantor norte-americano foi encontrado na sua propriedade em Paisley Park, no Minnesota, EUA, na manhã desta quinta-feira, confirmou o seu representante.

O corpo do cantor norte-americano foi encontrado na sua propriedade em Paisley Park, no Minnesota, EUA, na manhã desta quinta-feira. A informação foi avançada pelo site TMZ e confirmada por vários outros meios internacionais.Prince tinha estado hospitalizado no Illinois no passado fim de semana, depois de o seu avião particular ter feito uma aterragem de emergência, na sexta-feira, para que o cantor recebesse atendimento devido a uma forte gripe.Prince tinha atuado recentemente em Paisley Park e Austrália, onde se apresentou somente com um piano, afirmando que procurava um novo desafio artístico. O cantor preparava-se para editar o primeiro livro de memórias no final do ano.“Os contratos com editoras são como a escravatura”

Em 2015, Prince convidou dez jornalistas a visitar a sua casa em Minneapolis, contou o site National Story Project (NPR). No encontro, o cantor fez duras críticas às editoras discográficas.

“Os contratos com editoras são como… vou dizer a palavra: como a escravatura. Aconselharia qualquer artista novo a não assinar contrato com uma editora “, disse o cantor, defendendo que os contratos tiram liberdade aos artistas.

“Se tivermos os nossos recursos, poderíamos encontrar aquilo de que precisamos.  Jay Z gastou 100 milhões de dólares para criar o seu próprio serviço. Temos de apoiar os artistas que estão a tentar controlar (o processo)”, sublinhou Prince que deseja que os artistas sejam pagos diretamente pelos serviços de streaming.

Prince proibiu o uso de gravadores e telemóveis durante a conversa com os jornalistas. O cantor de “Purple Rain” tinha cancelado o contrato com a Warner Music há 22 anos, mas no ano passado tinha voltado a assinar um novo vínculo com a editora.