Fonte: Jornal i online

Constança Urbano de Sousa foi criticada por demorar a aparecer a reagir. Onde estava? No sábado, na festa da “Flash” no Algarve

Sábado foi o primeiro dia em que os incêndios começaram a dominar as notícias. Um fogo em Gondomar que chegou a ameaçar habitações esteve no centro das atenções e houve quem logo aí começasse a estranhar a ausência de reações da ministra da Administração Interna, que só a meio da semana haveria de aparecer publicamente a anunciar um pedido de auxílio ao mecanismo europeu de proteção civil. Ontem, as fotos de Constança Urbano de Sousa numa revista social foram suficientes para a tornar alvo de um duro ataque de José Eduardo Martins.

“Os reis do spin … Até ontem, a Ministra só aparecia na Flash nas reportagens do social no Algarve. Hoje, como todos repararam, já arranjou um ‘inimigo’ e uma ‘narrativa’… Sobra em lata o que falta no resto”, criticava, na sua página de Facebook, aquele que é visto por muitos como futuro possível candidato à liderança do PSD.

O comentário de José Eduardo Martins era a uma notícia na qual Constança Urbano de Sousa aparecia a lamentar a pouca ajuda dos países europeus – ontem, havia apenas dois Canadair espanhóis em combate aos incêndios e um italiano a caminho –, elogiando a pronta resposta do governo marroquino, que rapidamente enviou dois aviões.

O comentário de José Eduardo Martins foi feito no mesmo dia em que chegou às bancas a “Flash” com uma reportagem sobre a festa de aniversário da revista, onde a ministra aparece em várias fotos.

A festa aconteceu na noite de sábado, ainda antes de a situação dos incêndios se começar a descontrolar, mas já depois dos primeiros sinais preocupantes dados pelo incêndio de Gondomar.

“Uma ministra nunca está de férias” 

Conhecida por ser discreta, a ministra, que tem recusado entrevistas, aparece na revista a dançar, em brindes e até em pose com o filho e amigos. À “Flash”, talvez antevendo as críticas de que podia ser alvo pelo ar descontraído, Constança Urbano de Sousa explica que, mesmo à distância, nunca deixou de acompanhar o que se passava na área que tutelava.

“Todos os dias há qualquer coisa por resolver, nem que seja pelo telemóvel. Uma ministra nunca está de férias”, justificou à revista, explicando que por esses dias aproveitou para descansar na zona mais calma de Tavira, onde normalmente se junta a familiares e amigos durante o verão.

Quatro dias depois da animação da festa da “Flash”, Constança Urbano de Sousa haveria de ter de regressar a Lisboa para lidar com um dossiê complicado que, por essa altura, já parecia descontrolado, sobretudo por causa dos incêndios registados na Madeira, que provocaram prejuízos que a autarquia estima rondarem os 55 milhões de euros.
ministra

Autor: sinfoniaesol

A vida deve ser vivida intensamente. Sempre foi esse o meu lema.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s