E nada perdura…

Foi com tristeza que soube hoje, que uma casa de rés-do-chão, na Vinha das
Pedras-Alhos Vedros,onde vivi muitos anos(quase desde que nasci até me ter
casado com 22 anos) abateu totalmente.

Fui lá ver e fiquei muito triste. Naquela casa aconteceram coisas muito más,
a morte de uma avó, doenças graves de meus pais, mas muito amor, muita
alegria, também lá foram vivido/as.

Posso dizer que naquela casa fui muito feliz e foi lá que me casei.

Já depois de ter casado, todo o tempo livre que dispunha ia até lá para estar
com os meus pais, e apesar da minha própria casa, ter melhores condições,
eu lá senti-me mais eu.

A casa era alugada. E a partir de uma certa altura os m/pais insistiam com
os senhorios para obras que se tornavam urgentes, o que eles nunca acolheram.

Tentei junto de todas as entidades que poderiam agir e nada!!! Uma absoluta
indiferença!!!

Entretanto o meu pai faleceu e a pressa dos senhorios foi que a m/mãe saísse
da casa, apesar de ter a renda em dia.Eu quis que minha mãe viesse viver
comigo, ela vinha uns dias e logo queria voltar para a casa dela.E obras nada!!!

Passados uns anos sobre a morte de m/pai, minha mãe faleceu de morte súbita
numa noite de Natal, em casa da m/irmã.

E rapidamente despejámos a casa e a entregámos aos senhorios, que afinal não
fizeram quaisquer obras de recuperação até este ano, tento entretanto passado
uns 30 anos!!! E não só à casa onde nós viemos, mas a mais umas quantas
que faziam parte de um lote.

Entretanto as pessoas iam morrendo, ou iam viver para outro sítio e tudo continuava
a degradar-se cada vez mais, sem que quem de direito obrigasse à recuperação
das mesmas.

Afinal as casas também morrem de velhice!!!

Aquela casa tinha uma grande parte da história da m/vida, da m/irmã, dos meus
pais e de outras pessoas que por lá passaram!!!

Hoje é um amontoado de entulho…estou triste!!!

Irene Alves

Anúncios

Fonte: Flash!

“Não sabia desse voto [de saudação dos partidos políticos pela sua vitória no Eurofestival]… Pensava que as votações tinham terminado na Eurovisão”, exclamou o cantor, de 27 anos de idade, com o seu jeito desconcertante.

Foi a irmã, Luísa Sobral, de 29 anos, que o esclareceu sobre a iniciativa do Parlamento, que aprovou por unanimidade esse voto de louvor.