Mulher de Pedro Lima acaba de quebrar o silêncio, depois da morte do ator, no passado sábado, 20 de junho. Anna Westerlund decidiu recorrer à sua página de Instagram para partilhar uma sentida mensagem onde destaca que “não atravessavam nenhuma dificuldade financeira, nem viviam nenhuma crise familiar”.

“A última grande onda, meu capitão. É com grande dor que escrevo estas palavras. O Pedro sempre foi um homem de família e nunca foi de baixar a guarda perante as adversidades da vida. Tudo o que estava ao seu alcance, sempre cumpriu com um rigor único. Não atravessávamos nenhuma dificuldade financeira, nem vivíamos nenhuma crise familiar. Estávamos unidos, como sempre, a vivermos este momento de grande instabilidade mundial que se repercutiu e repercute em todos nós de forma mais ou menos violenta”, começou por escrever a companheira de Pedro Lima, com quem mantinha uma relação de 20 anos e tinha quatro filho em comum, Emma, Mia, Max e Clara.

Recorde-se que o ator era também pai de João Francisco, fruto de uma relação passada.

“O Pedro é o amor da minha vida. Um homem responsável, terno, presente e dedicado. O Pedro foi certamente surpreendido pela própria dor que naquele momento lhe terá sido insuportável. A vida também nos surpreende com momentos trágicos. Levou-nos o amigo, o profissional, o marido e o pai excecional que todos conhecemos. Guardo 20 anos de uma eterna história de amor e resta-me pedir-vos que respeitem a família neste momento de dor”, rematou.

Uma publicação que rapidamente recebeu mensagens dos fãs, colegas e amigos que fizeram questão de deixar algumas palavras de conforto e apoio à família.

Conversando…

Não sei a razão(?) porque se suicidou o
ator Pedro Lima. Desejo paz à sua alma
e coragem à sua companheira e aos seus
cinco filhos…

Fala-se de que ele de quando em vez sofria
de depressão… (Não sei se é verdade) sei
por experiência própria, que não é fácil
conviver com a dita depressão e quando ela
é “escondida ou ignorada” por quem vive
mais perto de quem a sofre…

A vida não tem estado fácil para os artistas,
sejam eles de que área forem. Muitas semanas
sem receberem, e as despesas deslizam todos
os dias…

O Governo ignorou a área da Cultura, enquanto acudia a outras que talvez nem
precisassem tanto.

O Pedro já partiu, mas há muitos outros/as
na área da cultura a viverem grandes dramas.
Por favor ajudem-nos!!!
Não os deixem sós.

Irene Alves