Quixotesca – Soneto – Ubirajara Mello de Almeida

Beijei as mãos como se fossem pés
Na sutil paixão da boca em fogo
Quando os corpos quentes e fiéis
Se entregam a sedução do jogo.

Alucinado repeti o beijo
Confirmando lasso todo intento
De sedutor morto de desejo
Na fonte que cobiça o sedento.

O anjo amado ruboriza a face
Fria e foge do fatal galante
Faminto como larva na alface.

Cheirando a mão doce de perfume
Ainda tonto o solitário amante
Despertou numa poça de estrume.

Fonte: AVSPE)

Autor: sinfoniaesol

Viver é o mais importante de tudo e se for com amizade, amor e saúde, que mais pedir?Viva a Vida!!!

4 opiniões sobre “Quixotesca – Soneto – Ubirajara Mello de Almeida”

  1. Olá,Irene!
    Não conhecia tal poeta. O poema , esse parece-me de desencontro e desencanto… com um sabor estranho.

    Beijinhos; bom fim de semana.
    Vitor

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s